Publicidade

Arquivo de abril, 2012

quinta-feira, 12 de abril de 2012 música | 13:45

Casal troca ingresso de show do Kraftwerk por sexo

Compartilhe: Twitter

Está na Craiglist, a principal rede de anúncios dos EUA.

Antes, um pouco de contexto. Talvez o principal nome da história da música eletrônica, a banda alemã Kraftwerk anunciou em janeiro que iria se apresentar por oito noites consecutivas no MoMA, o museu de arte moderna de Nova York.

Na série “Kraftwerk-Retrospective 1 2 3 4 5 6 7 8”, o grupo mostra em cada noite as músicas de um de seus discos. Os shows começaram em 10 de abril e vão até o próximo dia 17. Os ingressos evaporaram assim que foram colocados à venda.

Na apresentação desta sexta-feira (dia 13), o Kraftwerk apresentará as faixas do disco “The Man Machine” (1978). Um casal nova-iorquino colocou um anúncio no Craiglist “vendendo” um par de ingressos. Eles dão as entradas para um outro casal, com algumas condições.

Resumindo:o casal tem de ser “muito bonito”; tem de alugar uma limusine para ida e volta do show; a limo deve estar equipada com “requisitos necessários” para iniciar e terminar uma “noite épica” (o anunciante diz que explica melhor por e-mail); tem de se sentir confortável com “soft swap” (no mundo dos swingers, casais que trocam de parceiros, mas nada de sexo hardcore).

A história chegou até ao espanhol El País. Abaixo, para entrar no clima, o Kraftwerk com “The Model” ao vivo, em São Paulo, em 2009.

Autor: Tags:

quarta-feira, 11 de abril de 2012 música | 17:57

O TOC do Simian Mobile Disco

Compartilhe: Twitter

O Simian Mobile Disco está para lançar o segundo disco, “Unpatterns” – isso em 14 de maio.

A dupla inglesa que já nos deu “Hustler” e “It’s the Beat” aparece com o primeiro single do álbum, “Seraphim”.

O clipe da música faz total referência ao transtorno obsessivo-compulsivo. Porque, para eles, a forma como compõem (usando samples e loops repetidamente) é uma espécie de TOC.

Autor: Tags: ,

música | 16:39

A menor casa de shows do mundo – lotação: 1 pessoa

Compartilhe: Twitter

Se você está cansado de ir a shows e enfrentar filas, ficar longe do palco, se decepcionar com sistema de som ruim, talvez este projeto seja a solução.

Criado pela dupla de arquitetos David Knight e Cristina Monteiro, a Folk in a Box é uma caixa desmontável de madeira em que cabem um cantor e um espectador. E só.

A caixa, toda escura por dentro, tem apenas duas cadeiras.  Você senta em uma e o cantor, em outra. Ele canta uma música e acabou. E é grátis. E deve excursionar, pelo menos pelo Reino Unido.

Dá para entender melhor o Folk in a Box pela vídeo abaixo.

Autor: Tags:

segunda-feira, 9 de abril de 2012 música | 19:02

Best Coast: "The Only Place"

Compartilhe: Twitter

Lembra de “Boyfriend”, que trouxe a ensolarada dupla Best Coast para nós? O duo lançou disco (“Crazy for You”, 2010), excursionou pelo mundo, fez vídeo dirigido pela Drew Barrymore.

Bethany Cosentino volta a jogar vocal melódico sobre guitarras altas em “The Only Place”. Uma delícia. O segundo álbum, “Mexican Summer”, sai em maio.

Autor: Tags:

música | 18:43

Ogi na madrugada

Compartilhe: Twitter

“Eu Me Perdi na Madrugada” é uma das melhores músicas de “Crônicas da Cidade Cinza”, disco do rapper Ogi. O clipe recém-produzido acompanha bem o espírito da faixa.

O disco pode ser ouvido/baixado por aqui.

Autor: Tags: ,

música | 14:24

Um fim de semana no Jockey

Compartilhe: Twitter

Festival realizado desde 1991 nos EUA, o Lollapalooza finalmente desembarcou no Brasil. O que eu vi nesse fim de semana no Jockey Club de SP.

**

Sábado: 75 mil pessoas. Domingo: 60 mil pessoas. Essas 15 mil pessoas fizeram MUITA diferença. No domingo, o público sofreu bem menos com filas (para comprar fichas, para ir ao banheiro), na chegada e na saída do evento.

**

O Jockey Club agradou. Havia problemas no palco secundário e na tenda eletrônica – eram pertos, e o som embolava. Mas nada tão grave quanto o valor cobrado por água e cerveja (R$ 4 e R$ 8) .

**

O sábado, claro, teve um dono: Foo Fighters. As outras bandas eram apenas coadjuvantes. O dia não foi fácil. Cage the Elephant é um genérico do genérico do grunge. Band of Horses faz rock tradicionalista, quadrado, sem novidade. Na tenda eletrônica, a coisa não estava melhor: o set da Peaches, por exemplo, foi constrangedor (electro-datado-2001, performance kitsch). O TV on the Radio foi um alívio: som consistente, complexo. “Wolf Like Me” e “Staring at the Sun” foram sublimes.

**

Não imagino que algum fã do Foo Fighters tenha saído insatisfeito com o show da banda. Em 2h30, tocaram hits, covers, teve participação da Joan Jett, Dave Grohl estava simpático como sempre. O Foo Fighters encontrou um formato (rock rápido, com refrãos pop na medida para agradar ao maior número possível de pessoas) e se apegou a ele.

**

Se a tenda eletrônica foi qualquer coisa no sábado, no domingo era O lugar para se estar. Primeiro por causa do Skrillex. Não porque seja incrível (é um dubstep refigurado com melodias trance e dinâmica pop), mas porque é música autoral, só dele: Skrillex music. Dance music adrenalizada, rápida, que não deixa respirar, adolescente.

**

E a tenda foi fechada pelo Racionais. Já escrevi sobre o show para o iG. A banda pode estar há anos sem lançar disco, deixa um caminhão de hits de fora, mesmo assim faz uma apresentação na qual mostra por que é um dos nomes mais importantes da história da música pop brasileira. Poucos compõem e cantam como Mano Brown, poucos conseguem criar músicas tão cruas e líricas, poucos constróem uma ligação tão emotiva com os fãs.

**

O Friendly Fires teve momentos irresistíveis (“Lovesick”, “Paris”, “Live Those Days Tonight”). Também já escrevi sobre. Representa bem o rock dos anos 00, que não respeita fronteiras. Misturam guitarras com pop dos anos 1980, funk, house. Mas às vezes essa mistura desanda – principalmente nas faixas do segundo disco.

**

Vi um pouco do Jane’s Addiction, o suficiente para perceber como Perry Farrell ficou caricato. Já o MGMT ensinou como estragar boas músicas ao vivo.

Autor: Tags:

terça-feira, 3 de abril de 2012 música | 17:34

A ressurreição de Bobby Womack

Compartilhe: Twitter

“Please Forgive My Heart”. Não me lembro de uma música recente tão linda quanto esta joia do Bobby Womack.

Coloquei essa faixa para abrir a mixtape Playlist #2. É o primeiro single de “The Bravest Man in the Universe”, disco que sai em junho pelo selo XL (Adele, White Stripes, The XX).

“Bravest…” é o primeiro disco de Bobby Womack desde “Resurrection”, de 1994. Hoje com 68 anos, Womack fez certo sucesso nos anos 1970 tanto como guitarrista de Sam Cooke como por hits próprios (“Lookin for a Love”, “Across 110th Street”, “If You Think You’re Lonely Now”).

A nota triste é que há poucos dias Womack foi diagnosticado com câncer de cólon (mas, segundo diz o próprio cantor, o câncer está em fase inicial).

Bem, o disco é produzido por Damon Albarn e por Richard Russell (este o chefe da XL). Pelo menos em “Please Forgive My Heart”, a dupla acerta BEM a mão. A música tem tudo no lugar, nenhum excesso – deixa a voz de Womack flutuar.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última