Publicidade

terça-feira, 14 de agosto de 2012 música | 16:57

De novo, o estranho mundo do Ariel Pink

Compartilhe: Twitter

Já dá para ouvir (aqui, aqui) “Mature Themes”, o novo disco do geniozinho Ariel Pink, que sai oficialmente em 21 de agosto.

Ariel Pink é um dos caras mais singulares do rock-pop-indie de hoje. Faz música que foge de padrões; suas coisas de início de carreira são bem lo-fi, propositadamente toscas. Em “Before Today”, ganhou um certo apelo pop que fica bem evidente no hit de tempero oitentista “Round and Round”.

Apesar de ter saído em 2010, “Before Today” é mais “antigo”: muitas de suas músicas foram feitas anos antes. Então este “Mature  Themes”, com faixas frescas, chega em ótima hora.

O curioso do álbum é que todas as músicas são diferentes entre si, mas ao mesmo tempo formam um conjunto que dá solidez ao disco. Talvez isso aconteça porque não há aqui nenhum hit imediato como “Round and Round”, nenhuma das 13 faixas destaca-se em relação às outras.

A música que abre o disco, “Kinski Assassin”, tem um evidente clima sessentista. Depois vem “Is This the Best Spot?”, com toques eletrônicos. Uma melodia redonda e limpa faz de “Only in My Dreams” a mais pop do disco. “Mature Themes”, a música, é outra “fácil”.

Mas aí aparecem “Early Birds of Babylon”, “Schnitzel Boogie” e “Symphony of the Nymph” e você é jogado no estranho mundo de Ariel Pink, no qual convivem psicodelia, distorções, abstrações. Não é nada fácil descrever o que sai da cabeça de Ariel Pink, mas é algo único e bem prazeroso.

Autor: Tags:

segunda-feira, 13 de agosto de 2012 Cultura pop | 17:20

Uma música por 295 filmes

Compartilhe: Twitter

“Baby Got Back” é uma música megapopular (pelo menos nos EUA) de Sir Mix-a-Lot lançada no início dos anos 1990. Bem, este cara recriou a faixa com um vídeo em que personagens de 295 filmes “cantam” o hit. Espetacular.

Autor: Tags:

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 música | 13:34

Leo Justi e a irresistível "Gaitero"

Compartilhe: Twitter

Um dos nomes mais quentes hoje da eletrônica brasileira, o carioca Leo Justi está para lançar seu primeiro disco, “Heavy Baile 1”. O álbum deve seguir a receita que já está nos remixes de Justi: funk carioca, rap, moonbahton, tudo sob batidas muito graves.

Aos 25 anos, o carioca já remixou M.I.A., Savage Skulls, Drop the Lime e vários outros (dá para ouvir aqui). Justi, que será uma das atrações do Creators Project, neste domingo, em São Paulo, acaba de lançar um clipe de “Gaitero”, faixa que estará no disco. Música quente, global, irresistivelmente dançante.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 1 de agosto de 2012 música | 19:41

Uma nova banda para amar: TEEN

Compartilhe: Twitter

Pelas companhias, a banda TEEN aparece como um novo nome que não dá para ignorar.

Porque o grupo do Brooklyn formado por três irmãs e uma amiga:

1) tem seu primeiro disco produzido por Sonic Boom, do Spacemen 3;
2) o disco, “In Limbo”, sairá em 28 de agosto pela Carpark, gravadora de gente como Toro Y Moi, Beach House, Dan Deacon e Cloud Nothing, entre muitos outros;
3) vai abrir show do ótimo Ariel Pink em Nova York;
4) já tem turnê armada pelos EUA com a boa banda Hospitality.

As credenciais ajudam a chamar a atenção para a banda criada por Teeny Lieberson (TEEN, Teeny, sacou?) no ano passado. O TEEN apoia sua música em guitarras meio sujas e vocais melódicos, lembra tanto bandas novas, como Dum Dum Girls, como girls pop do passado.

O quarteto acaba de soltar um vídeo para “Electric”, faixa que estará em “In Limbo”. O clipe está abaixo, acompanhado de um vídeo de “Better”. Mas não é só. A banda fez uma mixtape curta, na qual coloca lado a lado músicas de Suicide, Outkast e Aphex Twin. A Rumblette Mixtape fecha o post.

A Rumblette Mixtape:

1. TEEN
2. TEEN + Suicide
3. TEEN + Aphex Twin (702 cover)
4. TEEN + Laurie Anderson (Pavement cover)
5. TEEN (Rickie Lee Jones cover)
6. TEEN + Outkast

Autor: Tags:

quarta-feira, 11 de julho de 2012 Cultura pop | 16:46

Fotógrafo mostra pessoas levitando

Compartilhe: Twitter

O fotógrafo húngaro David Nemcsik perguntou a seus amigos: “Onde você estava em seu último sonho?”. A partir das respostas, ele criou as imagens que fazem parte do projeto Levitation.

As fotos mostram, claro, pessoas levitando, nos mais diversos lugares. O fotógrafo viajou pela Hungria para encontrar paisagens que refletiam os sonhos. “É mágico e misterioso. Eles estão levitando deitados, como estariam se estivessem na cama dormindo”, disse Nemcsik ao site My Modern Met.

Autor: Tags:

quarta-feira, 4 de julho de 2012 música | 07:32

Cantor Frank Ocean admite ter tido relação homossexual

Compartilhe: Twitter

Um dos mais talentosos integrantes do coletivo de rap Odd Future, o cantor Frank Ocean divulgou uma carta pelo Tumblr na qual afirma ter tido uma relação homossexual.

Isso não é pouca coisa, já que 1) o universo do rap, principalmente nos Estados Unidos, é desde sempre majoritariamente machista (para não dizer homofóbico); 2) os próprios integrantes do Odd Future (atração do SWU no ano passado), como Tyler, the Creator, já foram acusados de serem homofóbicos (a dupla Tegan and Sara chegou a acusar Tyler de escrever letras “anti-gays”, e afirmou que ele “não tem como defender o que faz”).

Bem, voltando a Frank Ocean, na carta ele escreve (em tradução livre):

“Quatro verões passados, eu encontrei alguém. Eu tinha 19 anos. Ele também. Nós passamos aquele verão, e o verão seguinte, juntos. Quase todos os dias. (…) Eu costumava dividir a cama com ele. Quando me dei conta que estava apaixonado, aquilo foi nocivo, não havia esperança. (…) Eu contei ao meu amigo como me sentia. Chorava enquanto as palavras saíam de minha boca. (…) Ele tentou, mas não conseguia admitir o mesmo. Ele tinha que se esconder novamente. Era tarde e sua namorada o estava esperando. Ele não falaria a verdade sobre seus sentimentos para mim durante três anos…”.

No corajoso texto, Frank Ocean ainda agradece o apoio recebido de família e amigos. A carta pode ser lida aqui (em inglês).

Pelo Twitter, Earl Sweatshirt, do Odd Future, disse estar “orgulhoso” de Frank. Tyler, the Creator escreveu: “Meu grande irmão finalmente fez isso. Estou orgulhoso desse cara”.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 18 de junho de 2012 Sem categoria | 18:31

Pôsteres de rock em pictogramas

Compartilhe: Twitter

O sueco Viktor Hertz não é novo neste blog. Em julho de 2011, publiquei post sobre seus pictogramas que traduziam canções pop.

Pois ele divulgou seu mais novo projeto. Desta vez, ele reuniu diversos pictogramas em um único pôster para cada artista. Os escolhidos da nova série são Beatles, Dylan, Bruce Springsteen, Bowie, Elvis, Iggy Pop, Johnny Cash e Stones.

Hertz explica melhor o projeto – e dá ainda para comprar os pôsteres.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Cultura pop | 18:11

Retratos com palavras

Compartilhe: Twitter

Kurt Cobain

TextPortraits é o nome da série em que o alemão Ralph Ueltzhoefer une palavras e imagens para criar retratos de personalidades da música, do cinema e das artes.

Ele explica: “A tipografia é muito mais do que design gráfico ou ilustração com algum texto colocado dentro. É uma forma de arte que combina fontes cuidadosamente escolhidas e arranjadas com elemtos visuais, sendo em algumas vezes um meio direto de comunicação e em outras uma expressão artística”.

Audrey Hepburn

Amy Winehouse

Andy Warhol

Bob Dylan

Jack Nicholson

John Lennon

Joseph Beuys

Kate Moss

Mick Jagger

Michael Jackson

Pablo Picasso

Jimi Hendrix

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 13 de junho de 2012 música | 19:57

O pop psicodélico de Richard Hawley

Compartilhe: Twitter

Richard Hawley já tocou com meio  mundo no pop inglês: Arctic Monkeys, Pulp, All Saints. Sua música é essencialmente britânica, cheia de referências a locais, costumes. Talvez por isso seus discos injustamente passem despercebidos fora do Reino Unido.

Seu sétimo álbum, “Standing at the Sky’s Edge”, acabou de sair lá fora. O primeiro single, “Leave Your Body Behind You”, é um passeio psicodélico tendo os anos 60 como paisagem.

Autor: Tags:

quinta-feira, 31 de maio de 2012 música | 20:33

Andrew Bird e o gosto agridoce de "Eyeoneye"

Compartilhe: Twitter

Não há por aí muitos músicos como Andrew Bird. Ele toca violino, xilofone, bandolim, piano, além de cantar (ou, talvez, sussurrar-cantar) e assobia.

É um cara que não se prende a estilos ou conceitos – em seu universo, cabe muita coisa. Andrew Bird volta a ser assunto porque lançou em março o disco “Break It Yourself”. O cara é prolífico: está no nono álbum e tem apenas 38 anos.

Se antes a música de Bird era intrincada, desde “Noble Beast” (2009) ela passou a ter uma moldura pop (pop até onde um violino pode ir, claro). “Break It Yourself” vai nessa linha, com faixas como “Fatal Shore” e “Give It Away”. Há até dueto com a ótima St. Vincent (em “Near Death Experience Experience” e “Lusitania”)

Bird acaba de soltar um vídeo para um dos pontos altos do disco, a faixa “Eyeoneye”. “You’ve done the impossible now/ Took yourself apart/ Made yourself invulnerable/ No one can break your heart/ So you break it yourself”, canta Bird, em tom agridoce.

Autor: Tags:

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 28
  5. 29
  6. 30
  7. 31
  8. 32
  9. 40
  10. 50
  11. Última