Publicidade

Posts com a Tag Austra

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 música | 12:47

Sónar: um festival que olha para o futuro

Compartilhe: Twitter

Bjork, Justice, James Blake, Four Tet, Modeselektor, Ryuichi Sakamoto, Mogwai, Squarepusher, Hudson Mohawke, Totally Enormous Extinct Dinosaurs, Austra (este último já comentado aqui). Estes serão alguns dos protagonistas da segunda edição paulistana do Sónar (11 e 12 de maio, no Anhembi). Os ingressos já estão sendo vendidos.

Alguns desses nomes são velhos conhecidos, outros apareceram há pouco tempo, mas praticamente todos têm um ponto em comum: não se acomodam em recriar o passado. São pessoas que teimam em olhar para a frente , que não têm receio de utilizar meios tecnológicos para criar (ou pelo menos tentar criar) algo novo. Ainda bem.

Veja, por exemplo, a Bjork. Você pode até não gostar de sua música, mas não dá para negar que essa islandesa busca algo original, antenado com os dias de hoje. Não sei nem se “Biophilia”, seu mais recente disco, pode ser chamado de “disco”. São canções feitas com ajuda de iPad, que interagem com aplicativos e se transformam totalmente ao vivo. Como no show que ela fez no inglês Bestival, no ano passado.

Com outros “veteranos”, como Jeff Mills, Mogwai e Ryuichi Sakamoto, a intenção é a mesma: produzir algo inesperado, não conformista. Pode ser chato? Pode, mas aí é outro papo.

***

Escrevi acima que “praticamente todos têm um ponto em comum” porque o Justice me parece estar fora desse grupo. A dupla francesa olha mais para o passado do que para o futuro. Seu segundo disco, “Audio, Video, Disco” é rock setentista feito com equipamentos eletrônicos. Pode ser divertido? Pode, mas aí é outro papo.

***

Após uma conversa com os organizadores do Sónar SP, algumas infos:
– Bjork está pessoalmente indicando/aprovando nomes que tocarão em seu palco na sexta-feira (11 de maio). Ela deu sinal verde para Hudson Mohawke e James Blake, por exemplo;
– Ainda faltam 16 ou 17 nomes para serem anunciados. Alguns desses farão parte da Red Bull Music Academy, que será montada dentro do espaço do festival;
– O Sónar Pró, espaço com workshops, palestras etc., já está recebendo inscrições (gratuitas); basta mandar e-mail para sonarpro@sonarsaopaulo.com.br com nome, idade, RG, ramo de atuação, empresa na qual trabalha e um pequeno texto descrevemdo por que deve participar do espaço.
– Squarepusher vem com show novíssimo: com músicas de disco que está para ser lançado e visual inédito.
– Será possível entrar e sair do evento; dá , por exemplo, para assistir algo no final da tarde de sábado e voltar horas depois

***

Já estão sendo divididas as atrações de cada dia do festival.

dia 11
Bjork, Little Dragon, James Blake (DJ set), Austra, Hudson Mohawke, Za!, Gui Boratto, Emicida, Marky x Patife, Ricardo Donoso

Dia 12
Justice, Mogwai, Modeselektor, Alva Noto 7 Ryuichi Sakamoto, Jeff Mills, James Blake (live), Four Tet, Seth Troxler, Totally Enormous Extinct Dinossaurs, John Talabot, The Twelves, M. Takara x Akin, Psilosamples, Gang do Eletro, Silva, Dago, Bruno Belluomini

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 27 de maio de 2011 música | 10:12

Austra: do lírico ao pop

Compartilhe: Twitter

Aos 10 anos, Katie Stelmanis  entrou para um coro operístico em sua cidade natal, Toronto (Canadá). Estudou canto lírico e pretendia se formar em música clássica na faculdade. Mas pouco antes de começar o curso, desistiu. Trocou a ópera pelo pop.

Hoje Stelmanis é líder e vocalista do Austra. Na banda (um trio, completado por um baixista e uma baterista), a poderosa voz de Stelmanis é emoldurada por melodias às vezes dark, às vezes dançantes, mas sempre quentes e marcantes.

Lembra outros dois bons nomes que usam tons eletrônicos de maneira austera: The Knife e Planningtorock.

O Austra lançou há pouco o primeiro disco, “Feel it Break”, pela Domino. É muito, muito bom. Dificilmente encontramos tanta unidade e força no álbum de estreia de uma banda. Uma de minhas preferidas é “Lose It”. Abaixo, ela mais “Beat and the Pulse” e “The Choke”.

Autor: Tags:

quinta-feira, 19 de maio de 2011 música | 22:18

Joni Mitchell em duas versões

Compartilhe: Twitter

Não tenho muita paciência para Joni Mitchell. Nem tanto pelas letras, mas seu jeito de cantar não me desce. Mas não dá para ignorar sua importância para a música. Ela é adorada por muita gente – e muita gente diferente.

Prince, por exempo, idolatra Joni Mitchell – fez referências a ela em músicas e capa de disco. Madonna já a colocou como influência e artistas como Hole e Cat Power, entre tantos outros, já fizeram covers.

Dois novos nomes estão relembrando Mitchell. Um é a banda canadense Austra, que mexeu com muita propriedade em “Woodstock”. Há pouco tempo, James Blake fez uma linda versão de “A Case of You”.

Abaixo, Austra.


.

Aqui, James Blake.

.

Autor: Tags: , ,