Publicidade

Posts com a Tag Spoek Mathambo

sábado, 24 de março de 2012 música | 14:56

Playlist #2

Compartilhe: Twitter

A reinvenção de Bobby Womack pelas mãos de Damon Albarn (“Please Forgive My Heart” é o primeiro single do disco que sai em abril). As irmãs Haim. “Midnight City”, do M83, uma das ótimas músicas de 2011, em versão da Saint Saviour. A trinca rap Danny Brown, Swizz Beatz e Big K.R.I.T. Para encerrar, a minha faixa preferida (hoje) do Bowie.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 29 de junho de 2011 música | 19:47

De novo, Spoek Mathambo

Compartilhe: Twitter

Sou obrigado a voltar ao sul-africano Spoek Mathambo, que já frequentou este blog por causa da versão que ele fez de “She’s Lost Control”, do Joy Division.

Ele acaba de assinar contrato com a Sub Pop (que já foi gravadora do grunge, do CSS e agora abre espaço para nomes como o ótimo Shabazz Palaces) e lança uma nova faixa, “Put Some Red On It”.

Se eu gostasse de clichês, escreveria que a música é um “caldeirão sonoro”. Mas prefiro apenas deixar, abaixo, o grave de “Put Some Red On It”.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 18 de maio de 2011 música | 13:23

Joy Division desconstruído

Compartilhe: Twitter

Da África do Sul, surge um novo Joy Division.

Mexer em clássicos é sempre um perigo. Como melhorar ou mesmo acrescentar algo relevante a uma obra estabelecida, testada pelo tempo? A chance de passar vergonha é enorme.

Spoek Mathambo, de 25 anos, não teve medo de colocar as mãos em “She’s Lost Control”, uma das mais conhecidas músicas do Joy Division. E não se deu mal.

Mathambo desconstrói “She’s Lost Control”. A aflição conduzida pela voz angustiante de Ian Curtis é transformada em um delírio dançante e hipnótico.

A “Control” de Mathambo ganhou um vídeo não menos interessante, filmado por uma dupla de fotógrafos sul-africanos em um local perto da Cidade do Cabo.

Se  muito da boa música pop feita atualmente está cada vez mais espalhada por diferentes lugares do mundo, devemos olhar para Spoek Mathambo.

É um cara que parece prestar atenção em tudo, e essa atitude se reflete em sua música. Ela tem rap, house, electro, rock, humor, drama.

Ele lançou disco no ano passado, “Mshini Wam”. E, detalhe: foi eleito pela “GQ” um dos homens mais bem vestidos da África do Sul.

Abaixo,  “Don’t Mean to be Rude”. Mais infos e vídeos no site dele.

Autor: Tags: , ,