Publicidade

Posts com a Tag Stone Roses

segunda-feira, 10 de junho de 2013 música | 18:35

No parque, o grande Stone Roses

Compartilhe: Twitter

Quais são os melhores primeiros discos de bandas pop? Na minha lista, sempre entra o do Stone Roses. São 11 músicas perfeitas, que não apenas marcaram uma época (final dos anos 80, início dos anos 90) mas sobrevivem (muito bem) até hoje.

[imagebrowser id=1]

A memória afetiva fala alto, por isso não ligo muito se a voz do Ian Brown está definhando ou se o áudio do vídeo está sofrível. Não importa. Porque 12 minutos de “I Am the Resurrection” (ou 6 minutos de “I Wanna Be Adored”) melhoram qualquer dia.

O vídeo é do show de sexta do Stone Roses no Finsbury Park, em Londres, na sexta e no sábado – a banda tocou ainda no sábado. Ao lado de PIL, Johnny Marr, Dizzee Rascal, Miles Kane e outros, o Stone Roses juntou 40 mil pessoas em cada dia (os caras podem ser ignorados nos EUA, no Brasil, no mundo inteiro, mas são reis no Reino Unido).

Autor: Tags:

terça-feira, 18 de outubro de 2011 música | 13:35

Stone Roses e uma das mais improváveis voltas do pop

Compartilhe: Twitter

Quinze anos depois, o grande Stone Roses está de volta.

A banda anunciou nesta terça que voltará a fazer shows (há dois marcados em Manchester, em 29 e 30 de junho de 2012) e músicas (novas canções que eles pretendem tocar ao vivo).

É uma das mais improváveis voltas na música pop: a banda se separou em 1996 depois de shows catastróficos, de brigas feias entre o vocalista Ian Brown e o guitarrista John Squire e de desaparecimentos do baterista Reni (ele sumiu entre 1989 e 1994, período entre o lançamentos dos dois álbuns da banda, e em 1995, quando não apareceu nem para gravar clipe).

John Squire, Mani, Ian Brown e Reni em 2011 - Getty Images

Tudo bem, a banda nunca foi mega, nunca replicou fora do Reino Unido o sucesso alcançado na ilha, lançaram apenas dois discos, a separação foi vexaminosa (após shows ridículos em festivais como Reading e Benicassín), mas a notícia da ressurreição do Stone Roses não é pouca coisa. Contaminado pela memória afetiva, cito alguns motivos para comemorar a boa-nova:

* São excepcionais músicos. Mani é um monstro no baixo, da mesma linhagem de Peter Hook (New Order). John Squire é guitarrista inventivo, que foge do arroz-e-feijão da tradição roqueira; Reni é o melhor deles: baterista incomum, que sabe imprimir força e leveza a uma mesma música. Não à toa, Pete Townshend quis convidá-lo para tocar no Who – e não é qualquer um que pode pegar o lugar que já foi de Keith Moon.

* Ian Brown não tem uma voz poderosa, mas canta em um tom preguiçoso-épico único – e ensinou tudo a Liam Gallagher

* Diferentemente de 99% das bandas roqueiras, o Stone Roses conhecia black music e tinha no funk e no soul uma influência direta (o baixista Mani deve mais ao groove de James Brown do que a qualquer outro músico roqueiro)

* Diferentemente de 99% das bandas roqueiras, o Stone Roses conhecia dance music e tinha na acid house uma influência direta (a faixa “Fool’s Gold” é cria das raves britânicas do fim dos anos 1980)

* Dos seus dois discos, um é péssimo – mas o primeiro é um dos três ou cinco mais completos e criativos discos de estreia da história do rock

* Suas canções eram longe de serem monotemáticas. Ambição, indignação, tédio, amor, sexo e drogas norteiam as faixas de “The Stone Roses”, de 1989

* “Stone Roses”, o disco, é como uma coletânea de faixas muito diferentes entre si, mas que juntas resumem o espírito rave-rock alternativo-faça-você-mesmo do início das década de 1990: “Waterfall”, “Made of Stone”, “She Bangs the Drums”, “Elephant Stone” – o álbum é inteiro feito de hits;

* “Stone Roses”, “Nevermind” (Nirvana) e “Blue Lines” (Massive Attack) são os discos responsáveis por enterrar de vez os anos 1980 e abrir a porta pros 1990.

* o Twitter do Liam Gallagher: “Stone roses getting back together not been this happy since my kids were born…”

******

Bom, chega de papo. Abaixo, “I Am the Resurrection” ao vivo em Glasgow em 1990, hino hedonista que continua emocionante.

Autor: Tags: