Publicidade

Posts com a Tag virada cultural

segunda-feira, 20 de maio de 2013 cultura | 14:36

Questões sobre a Virada Cultural

Compartilhe: Twitter

Em novembro de 2005, a primeira Virada Cultural aconteceu em São Paulo com o objetivo de estimular a população a ocupar a degradada região central de São Paulo. Havia cerca de 500 atrações espalhadas por 111 espaços. Dança, cinema, teatro e performances dividiam a programação com a música. Ninguém chutou a quantidade de gente que circulou pelo evento, e a PM comemorou a quantidade ZERO de ocorrências registradas.

Em maio de 2006, a segunda edição da Virada ocorreu pouco depois dos ataques do PCC. O evento, que quase teve de ser cancelado, foi considerado um sucesso, com 1,5 milhão de pessoas circulando entre as cerca de 600 atrações.

Maio de 2013. Dá para nos perdermos nos números: 2 mortos, 5 baleados, 2 esfaqueados, 28 presos, 3.400 PMs, 1.400 homens da GCM, 900 atrações, 4 milhões de pessoas.

*****

A Virada Cultural cumpre o objetivo inicial, o de estimular a população a ocupar a região central de São Paulo?

Me parece que não. Circulo bastante pelo Centro, e a cada ano as ruas estão cada vez mais ocupadas por lixo, sujeira, viciados, tudo sob a moldura de prédios mal cuidados e abandonados. Durante as noites e aos finais de semana, a vida cessa. Ou seja, a região central de São Paulo continua sofrendo.

*****

Algumas questões.

– É ótimo que a Virada Cultural leve vida à região central de SP em um final de semana. Mas e nos outros 51 finais de semana?

– É ótimo que a Virada Cultural abra espaço para a comida de rua. Mas não seria mais estimulante para uma cidade como São Paulo ter comida de rua massificada em todos os bairros da cidade e durante todo o ano? Existe um projeto de lei que regulariza a comida de rua em SP, mas não tem previsão de ser votado pelos vereadores.

– É ótimo que a Virada Cultural tenha bons e numerosos shows. Mas não seria mais interessante e democrático dar atenção para outros tipos de arte e entretenimento? A Virada Cultural foi inspirada na Nuit Blanche de Paris. Ali, o foco está na circulação de pessoas por galerias e museus, nas performances artísticas pelas ruas, e não apenas nos shows. A Virada virou um enorme festival de música. Não seria melhor montar uma Virada menor e mais diversificada? Espalhar os grandes shows gratuitos pelo ano inteiro?

A Virada é quase um patrimônio da cidade de São Paulo e sua realização está garantida por lei. Mas é preciso mudar.

Autor: Tags: